7º Domingo do Tempo Comum

23/02/2020

Anúncio do Evangelho (Mt 5,38-48)

- O Senhor esteja convosco.

- Ele está no meio de nós.

- PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

- Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: "Vós ouvistes o que foi dito: 'Olho por olho e dente por dente!' Eu, porém, vos digo: Não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda!

Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto!

Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele!

Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado.

Vós ouvistes o que foi dito: 'Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!'

Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem! Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos.

Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa?

E se saudais somente os vossos irmãos, o que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito!"

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor.

Comentário do Evangelho

Frei José Anchieta Varela, IFE

Caros irmãos e irmãs, prezados amigos, paz e bem!

O Evangelho deste 7° domingo do tempo comum é continuação do domingo passado e encontra-se dentro do grande sermão da montanha. Neste belo sermão, Nosso Senhor nos apresenta os valores do Reino de Deus e nos propõe segui-lo na gratuidade, abandonando assim a lógica do mundo que consiste na lei da vingança, do olho por olho. O cristão é chamado a superar a violência, o ódio, o mal. Nossa justiça, ou seja, nossa prática cristã, deve ser diferente daqueles que não seguem os ensinamentos de Jesus. Como cristãos devemos ir além daquilo que está previsto na apenas na lei. A lei de Jesus é a lei do amor, do perdão, da gratuidade, da generosidade. Deus faz somente o bem, mesmo aos maus e injustos. Deus é bom. Desta forma, agindo segundo sua lei, amando os inimigos e rezando por nossos perseguidores, nos tornamos filhos de Deus na verdade de nossas ações, e assim, nos tornamos perfeitos no amor, porque nosso Pai celeste é perfeito.

Sabemos que não é fácil a prática desta lei. Para o ser humano é mais fácil a vingança, o ódio, o mal. Mas, Jesus não nos pede o impossível. Sua lei é a plena liberdade. Quem não perdoa, nem ama, não sabe o que é ter um coração livre e feliz. Somente na lei de Deus somos realmente livres e felizes. No livro do Levítico (Lv 19, 18), o Senhor nos ensina a não procurarmos a vingança nem guardamos rancor, mas amarmos o próximo como a nós mesmos. Jesus espera que amemos como Ele mesmo nos amou.

Se hoje o Senhor te mostrou que seu coração precisa se abrir ao amor e ao perdão, peça agora que Deus lhe ajude a viver sua lei.

Que seu coração seja todo de Deus!