33 Domingo do Tempo Comum

17/11/2019

Anúncio do Evangelho (Lc 21,5-19)

- O Senhor esteja convosco.

- Ele está no meio de nós.

- PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

- Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, algumas pessoas comentavam a respeito do Templo que era enfeitado com belas pedras e com ofertas votivas.

Jesus disse: "Vós admirais estas coisas? Dias virão em que não ficará pedra sobre pedra. Tudo será destruído".

Mas eles perguntaram: "Mestre, quando acontecerá isto? E qual vai ser o sinal de que estas coisas estão para acontecer?"

Jesus respondeu: "Cuidado para não serdes enganados, porque muitos virão em meu nome, dizendo: 'Sou eu!' e ainda: 'O tempo está próximo'. Não sigais essa gente! Quando ouvirdes falar de guerras e revoluções, não fiqueis apavorados. É preciso que estas coisas aconteçam primeiro, mas não será logo o fim".

E Jesus continuou: "Um povo se levantará contra outro povo, um país atacará outro país. Haverá grandes terremotos, fomes e pestes em muitos lugares; acontecerão coisas pavorosas e grandes sinais serão vistos no céu. Antes, porém, que estas coisas aconteçam, sereis presos e perseguidos; sereis entregues às sinagogas e postos na prisão; sereis levados diante de reis e governadores por causa do meu nome. Esta será a ocasião em que testemunhareis a vossa fé.

Fazei o firme propósito de não planejar com antecedência a própria defesa; porque eu vos darei palavras tão acertadas, que nenhum dos inimigos vos poderá resistir ou rebater. Sereis entregues até mesmo pelos próprios pais, irmãos, parentes e amigos. E eles matarão alguns de vós.

Todos vos odiarão por causa do meu nome. Mas vós não perdereis um só fio de cabelo da vossa cabeça. É permanecendo firmes que ireis ganhar a vida!"

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor.


Comentário do Evangelho

Frei José Anchieta Varela, IFE

Caros irmãos e irmãs, estamos nos aproximando do final do ano, tanto civil, quanto litúrgico, no próximo domingo, dia de Cristo Rei. Portanto, a liturgia nos apresenta este texto do evangelho em linguagem apocalíptica, muito comum nos tempos bíblicos. O Templo de Jerusalém, muito belo e imponente, no entanto foi destruído. O verdadeiro templo, não de pedras, e sim os verdadeiros cristãos. Não cheio de enfeites, mas ornados de virtudes e dons. Estes cristãos não se deixam seduzir por falsos profetas que falam do fim do mundo, como se fosse possível prever tal dia, ou aqueles que fazem promessas falsas de prosperidade material, como se a vida cristã consistisse nessas realidades. Não! Não nos deixamos enganar por essas coisas. Nossa fé se baseia nas Palavras de Jesus. Nelas queremos permanecer firmes para ganhar a verdadeira vida. Justamente por conta desta fé, tanto no passado, quanto nos dias de hoje, os cristãos sofrem perseguições e enfrentam todo tipo de dificuldades, no entanto, com a sabedoria que lhes vem pelo Espírito Santo, sabem discernir os sinais dos tempos e respondem com a esperança e conservam a fé. Os cristãos, animados pelas palavras do Senhor, esperam não o "fim do mundo", mas sim, o "fim desde mundo" de injustiça e pecados. É justamente firmes na fé, que os cristãos caminham e se empenham na construção de um novo mundo de fraternidade e justiça. Onde Ele, o Senhor da história, reinará para sempre. Um "mundo novo" que se completa na eternidade.

Como um bom cristão, não deixe de ir à missa hoje, mas se não puder ou não houver, vá ao menos à Celebração da Palavra na sua comunidade. Que seu domingo seja realmente o Dia do Senhor, dia de paz e bem!