1º Domingo da Quaresma

01/03/2020

Anúncio do Evangelho (Mt 4,1-11)

- O Senhor esteja convosco.

- Ele está no meio de nós!

- PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.

- Glória a vós, Senhor!

Naquele tempo, o Espírito conduziu Jesus ao deserto, para ser tentado pelo diabo. Jesus jejuou durante quarenta dias e quarenta noites, e, depois disso, teve fome. Então, o tentador aproximou-se e disse a Jesus: "Se és Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães!" Mas Jesus respondeu: "Está escrito: 'Não só de pão vive o homem, mas de toda palavra que sai da boca de Deus'".

Então o diabo levou Jesus à Cidade Santa, colocou-o sobre a parte mais alta do Templo, e lhe disse: "Se és Filho de Deus, lança-te daqui abaixo! Porque está escrito: 'Deus dará ordens aos seus anjos a teu respeito, e eles te levarão nas mãos, para que não tropeces em alguma pedra'". Jesus lhe respondeu: "Também está escrito: 'Não tentarás o Senhor teu Deus!'"

Novamente, o diabo levou Jesus para um monte muito alto. Mostrou-lhe todos os reinos do mundo e sua glória, e lhe disse: "Eu te darei tudo isso, se te ajoelhares diante de mim, para me adorar". Jesus lhe disse: "Vai-te embora, Satanás, porque está escrito: 'Adorarás ao Senhor, teu Deus, e somente a ele prestarás culto'".

Então o diabo o deixou. E os anjos se aproximaram e serviram a Jesus.

- Palavra da Salvação.

- Glória a vós, Senhor.



Comentário do Evangelho

Frei José Anchieta Varela, IFE

Caros irmãos e irmãs, graça e paz!

Neste primeiro domingo da Quaresma a Palavra de Deus convida-nos à "conversão". É tempo de recolocar Deus no centro da nossa existência, de aceitar a comunhão com Ele, de escutar as suas propostas, de concretizar no mundo - com fidelidade - os seus projetos.

O Evangelho apresenta o exemplo de Jesus. Ele recusou, de forma absoluta, uma vida vivida à margem de Deus e dos seus projetos. A Palavra de Deus garante que, na perspectiva cristã, uma vida que ignora os projetos do Pai e aposta em esquemas de realização pessoal é uma vida perdida e sem sentido; e que toda a tentação de ignorar Deus e as suas propostas é uma tentação diabólica e que o cristão deve, firmemente, rejeitar.

As três tentações aqui apresentadas não são mais do que três faces de uma única tentação: a tentação de prescindir de Deus (quando o homem deseja não depender de Deus), de escolher um caminho de egoísmo, de orgulho e de autossuficiência, à margem das propostas de Deus. Mas, para Jesus, ser "Filho de Deus" significa viver em comunhão com o Pai, escutar a sua voz, realizar os seus projetos, cumprir obedientemente os seus planos. Ao longo da sua vida, diante das diversas "provocações" que os adversários Lhe lançam, Jesus vai confirmar esta sua "opção fundamental" e vai procurar concretizar, com total fidelidade, o projeto do Pai. Jesus nos ensina o que é a obediência e o quanto ela nos torna felizes. É pela obediência de Jesus e sua fidelidade ao projeto de salvação do Pai que Jesus não apenas vence o Tentador, ele nos consegue a abundância da graça, a salvação, a vida eterna. Ele nos ensina que também nós podemos vencer o mal, o pecado, desde que conservemos o propósito de sermos fiéis ao Pai, e que busquemos viver uma vida unida a Ele pela oração e prática de sua palavra.

Deus te conduza neste tempo e te liberte de todo mal. Desejo a você e sua família, uma santa e abençoada Quaresma!